História



A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) é hoje um dos principais exemplos da importância e da força do associativismo no contexto global.

Criada em 1979, a partir da necessidade que os exportadores de carne sentiram de uma atuação focada e mais agressiva na defesa de seus interesses específicos, a ABIEC se tornou a principal representante do setor nas áreas internacionais de regulamentação comercial, exigências sanitárias e abertura de mercados.

Em 1979, a participação do Brasil no mercado mundial da carne ainda era incipiente, marcada por uma série de exigências e protecionismos.

A criação da ABIEC representou um marco para o setor e para a economia brasileira, pois a instituição deu voz aos associados e facilitou a sua interlocução com entidades governamentais nacionais, outras entidades de classe e organismos internacionais.

Além de defender os interesses dos associados e estimular o desenvolvimento técnico, profissional e social das empresas, a ABIEC tem trabalhado junto com os governos estaduais e Federal na execução dos programas sanitários (saúde pública e sanidade animal), através de comitês técnicos.

O Brasil estabeleceu acordos sanitários com vários países, ao mesmo tempo em que o setor produtivo e a ABIEC aceleraram sua profissionalização, buscando com êxito novos mercados.

Em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a ABIEC e seus associados têm participado de feiras internacionais, como a SIAL, em Paris (França); Sial China, em Xangai (China), Prodexpo, em Moscou (Rússia), Gulfood em Dubai (Emirados Árabes Unidos), e a Anuga, em Colônia (Alemanha), além de ter realizado workshops em parceria com embaixadas brasileiras pelo mundo, e receber autoridades e formadores de opinião que visitam a cadeia produtiva da carne com o objetivo de promover o produto brasileiro no exterior.

Todo associativismo requer esforço e dedicação. Ao cumprir todas as etapas, os resultados são positivos e as conquistas uma realidade.

Há cerca de quinze anos, a carne brasileira não estava na pauta dos assuntos discutidos nos fóruns internacionais. Vendíamos pouco mais de US$ 500 milhões por ano. Hoje a realidade é outra. Em 2015, o Brasil atingiu a cifra de US$ 5,4 bilhões, aumentando em 10 vezes o valor de suas exportações.

É com este cenário que a ABIEC está trabalhando e continuará lutando para fortalecer a imagem de seus associados e do Brasil no exigente mercado mundial.

Top